Outubro 01, 2014

“Imperfeições Poéticas” - exposição de outubro na biblioteca de Vila de Rei


A Biblioteca Municipal José Cardoso Pires recebe, de 2 a 31 de Outubro, a Exposição de Pintura “Imperfeições Poéticas”, de Joana Lopes.

Em exposição estarão assim dezenas de obras onde, segundo a autora, "as imagens e as cores ilustram, a partir da observação e exploração da realidade, histórias de vidas cativantes, pequenos fragmentos do quotidiano, o amor e a paixão."

Natural da Sertã, Joana Lopes possui o grau de mestre em Animação Artística, sendo licenciada em Animação Cultural pela Escola Superior de Educação de Castelo Branco.

Os interessados poderão visitar a exposição no hall da Biblioteca Municipal José Cardoso Pires de 2 a 31 de Outubro, de segunda a sexta-feira das 10h00 às 18h30 e aos sábados das 15h00 às 18h00.

Exposição "Chávenas de café" abre dia 1 outubro em Proença-a-Nova

NO AUDITÓRIO MUNICIPAL
PATENTE ATÉ 31 DE OUTUBRO


A função dos objetos dilui-se num simbolismo próprio quando colecionados, transformando-se cada peça numa personagem de uma história. Com um leque variado de coleções que têm vindo a ser partilhadas com o público, Francisco Cabral encara esta ocupação como muito mais que um mero passatempo. “Colecionar é um organizar de ideias e sensações, é um despertar de sensibilidades e saudosismos.”

Feira de outono recordou tradições em Sobreira Formosa - (Proença)

A recriação de uma desfolhada tradicional e a recuperação das memórias do Jogo da Tala, que deixou de ser praticado há cerca de duas décadas, foram dois dos momentos mais participados da Feira de Outono, que decorreu no fim de semana na Sobreira Formosa. A iniciativa integrou a edição de setembro d’Os Quintais nas Praças do Pinhal, com a presença de 24 produtores hortofrutícolas e alimentares e 20 artesãos.

Realizada no final de um passeio pedestre que cruzou campos de milho, a desfolhada recordou o convívio que os serões de trabalho proporcionavam, ao som de músicas entoadas pelo Grupo de Danças e Cantares de Sobreira Formosa. O aproveitamento dos sarafolhos (folhas retiradas das espigas) para fazer bonecas e moinhos foi demonstrado num atelier dinamizado pelo grupo de costura de Atalaias.

O grupo de teatro Váatão associou-se à recriação com rábulas sobre os namoricos e o costume de beijar as raparigas, quando se encontrava uma espiga de milho vermelho. O teatro prosseguiu depois no palco da feira, no Instituto de São Tiago, mantendo-se a interação e o humor que arrancou gargalhadas ao público, sobretudo no momento de um improvisado parto a encerrar a apresentação.

O programa de domingo iniciou-se com uma caminhada às vinhas e adega da Quinta de São Jorge, enquanto durante a tarde houve uma demonstração de como se prepara broa de milho, num forno portátil instalado na zona de tasquinhas. Quatro associações locais dinamizaram a área de petiscos, com doçaria tradicional, sopas e pratos de caça, incluindo guisado e bifanas de veado.
Com regras idênticas às do basebol e desconhecido das crianças e jovens, o Jogo da Tala despertou curiosidade e envolveu dezenas de pessoas que quiseram experimentar. Pedaços de madeira, recortados na forma de tala, e bolas de cortiça eram quanto bastava para demoradas sessões do jogo, exclusivo da freguesia e tradicionalmente jogado no campo do Largo da Devesa.

Homenagem a José Santos Marques ex-presidente da Câmara de Oleiros

"O ex-presidente da Câmara Municipal de Oleiros durante cerca de 28 anos e atual presidente da Assembleia Municipal, Comendador José Santos Marques, vai ser homenageado pela população, numa cerimónia que terá lugar no dia 14 de outubro, pelas 17H30, no Pavilhão Gimnodesportivo de Oleiros. Os interessados em associar-se a este acontecimento, deverão proceder à sua inscrição junto da Comissão Organizadora, nas Juntas de Freguesia, na Câmara Municipal ou pelo telefone, através do número 272 680 130." - Informação avançada pelo Município na sua página oficial na internet.

Setembro 30, 2014

Colóquio Praxis III “Relação Umbilical entre o Turismo e a Cultura: Oportunidades e Desafios”


A organização deste evento no Concelho de Vila Nova da Barquinha tem como temática principal a discussão sobre estratégias de investimento do poder local em actividades culturais e turísticas, dando ainda espaço à mais-valia proporcionada pela implantação do Ensino Superior Politécnico no Médio Tejo.
O título desta terceira ronda, que se mantém como marca PRAXIS, sugere a abertura para o diálogo, discussão e troca de ideias relativamente às oportunidades e aos desafios que nos são colocados actualmente.

A oportunidade que proporcionou a realização deste Colóquio deve-se às óptimas relações que o Centro de Pré-História do Instituto Politécnico de Tomar tem com a edilidade, na pessoa do seu Presidente, que gentilmente acedeu ao repto de ser também parceiro organizador.
O desafio que nos colocamos implica a discussão acerca das “boas práticas” culturais, não de forma pontual e diletante, mas de forma integrada, aglutinando os intervenientes dinâmicos e participativos do Médio Tejo.

Quando falamos acerca da implementação de políticas culturais em ordem ao desenvolvimento de cidades de pequena dimensão tendemos a valorizar a “centralização” das estratégias urbanísticas, com especial destaque para o sector terciário, promotor de transformações qualitativas com um pendor simbólico em domínios de cariz histórico ou ambiental.
Neste contexto, a natural competitividade entre cidades e o investimento individualizado nas suas marcas promovem a vantagem comparativa das actividades culturais.       
Estas cumprem a sua missão ao democratizarem o acesso ao património e ao procederem à divulgação “extra-fronteiras”, fazendo emergir no “mapa-mundi cultural” territórios esquecidos ou tendencialmente marginais. Este processo cultural dinâmico proporciona a inserção das cidades em “territórios-teia” interagindo na escala dos sub-sistemas urbanos e rurais.
O “fatalismo” que marcou durante décadas a promoção da Cultura nas cidades de pequena dimensão, suportado pela dimensão populacional e pelo dinamismo demográfico e sócio-económico está, nos dias de hoje, ultrapassado.
As novas gerações de edis tiram partido das experiências baseadas em estudos de caso e implementam novas estratégias em termos de políticas urbanas e rurais.
Assistimos hoje à progressiva desterritorialização das actividades culturais, forçando à diluição da polarização realizada em torno dos grandes centros urbanos, facilitando assim a rápida acessibilidade à escala europeia.
Contudo, as dificuldades não podem ser escamoteadas.
A inovação e criatividade são introduzidas através das novas tecnologias da comunicação e dos suportes electrónicos multimédia. Esta realidade tem uma consequência unívoca que, colocada nos pratos da balança, só poderá ser interpretada como positiva ou negativa em função do retorno dos estudos métricos das audiências.
Esta consequência tem um impacto decisivo e paradigmático em contextos físicos e territoriais específicos.
Os desafios actuais privilegiam a existência de plataformas mínimas que determinam a disponibilização das actividades no plano demográfico, de infra-estruturas, de recursos humanos qualificados e, necessariamente, de recursos financeiros. Privilegiam ainda a introdução das actividades culturais numa lógica de mercado (com suporte em entidades privadas, públicas e europeias) procurando a rentabilização das mesmas através do recurso a disciplinas específicas como o Turismo ou a Museologia.
As oportunidades de sucesso das cidades de pequena dimensão podem passar pela completa integração na estrutura reticular dos sistemas urbanos e rurais e pela utilização de poderosos e audazes instrumentos de marketing territorial.
Esta fórmula proporcionará a passagem de testemunho geracional através do impacto no investimento em variados universos culturais e patrimoniais”, aumentando exponencialmente o grau de atractividade relativamente aos meios exógenos.
É neste contexto que entendemos actual esta reunião em torno da Relação Umbilical entre o Turismo e a Cultura.

Fonte: Município de VN Barquinha e "Médio Tejo"

Setembro 29, 2014

Costa vence, convence e relança o PS rumo às Legislativas

Não, não é novidade para ninguém que António Costa venceu as primárias no Partido Socialista. Venceu a esmagou literalmente Seguro ficando assim demonstrado que, este, somente tinham apoio residual no Partido. Costa sempre teve razão ao avançar agora para eleições porque, tanto ele como  milhares de militantes e simpatizantes que acreditam ser ele o homem, o político, capaz de juntar novamente o PS, de criar uma verdadeira alternativa, hoje na oposição, amanhã, no Governo, se assim for a vontade dos portugueses em eleições legislativas.
Ficou provadíssimo que a forma como Seguro e suas extensões quiseram partir com aquilo a que muitos chamavam deste e daquele grupo, saíu-lhe muito caro nas eleições. "Ele não tem perfil. Não, não é este que consegue ganhar a Passos Coelho". Era a frase que mais se ouvia. 
Hoje o PS avança para o seu Congresso com o homem certo, o homem da experiência, do trabalho feito, do exemplo e, oxalá, o país venha a contar com ele como Primeiro Ministro.
Já nas eleições para as Federações Distritais, a maioria tinha vencido com lista próximas de Costa e agora só perdeu na Guarda, zona de onde é natural Seguro.
Nestas primárias houve, até muito próximo da data das eleições, uma certa revolta daqueles que são militantes com quotas em atraso e não podiam votar e nem o programa os deixava inscrever como apoiantes do PS. Porém, essa questão veio a ser ultrapassada e tudo se normalizou mas isso mostra que, quando se decidiram as primárias não se acautelaram situações como a que aqui fica descrita.
Mas disso, António Costa não tem a mínima culpa. 

Está eleito com 67,88%  enquanto que Seguro se ficou pelos 31,65% tendo apresentado imediatamente a sua demissão do cargo, voltando a militante de base, mesmo depois do Congresso, segundo ele próprio afirmou.
Foto: TVI24

Este ano fazem 50 anos é altura de comemorar. O programa parece gostoso!


Todos parecem mais jovens, todos se conhecem e convivem em pequenos grupos por outras razões mas, desta vez, se eu disser que vão lanchar e jantar para comemorar os seus 50 anos de vida (se escrevesse meio século pareciam mais velhos...) é muito mais significativo. Fazem-no no Hotel de Santa Margarida em Oleiros.
Pela minha parte espero que, este encontro será bem comido e regado com bebidas e seja também um marco importante na continuação da amizade entre todos. Se, eventualmente é de Oleiros mas mora fora deste concelho, aproveite para colocar na agenda e compareça. Não esqueça marcar!




Setembro 26, 2014

Exposição "Arte Heróica - Desenhos Heráldicos" na C.C. Sertã

De acordo com a informação constante na página online da Casa da Comarca da Sertã, será inaugurada neste sábado 27/9 pelas 17h00 a exposição  "Arte Euróica - Desenhos Eráldicos" da autoria de David Fernandes Silva, com raízes familiares na freguesia de Álvaro, no município de Oleiros
Entrada livre.

Read more: http://www.casacomarcaserta.org/
Create your own website for free: http://www.webnode.com
                                                                                             
No mesmo dia  e hora será feito o lançamento do livro «Momentos do meu
sangue» da autoria de João Afonso Machado com raízes familiares na freguesia de Madeirã, no município de Oleiros, diz o Autor que a partir da consulta dos documentos do Arquivo da Casa de Pindela, foi possível, nomeadamente, “narrar o quotidiano na Casa de Pindela no século XVI, recordar quantos desta Casa partiram para Arzila, Alcácer Quibir, Índias e não mais voltaram nem deram notícias de si, invocar a amizade da Família de Pindela com Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão e João Penha, a partir de correspondência inédita com os mesmos e biografar o 3.º Visconde de Pindela, uma vida tão curta quanto agitada e aventurosa.

Entrada livre

Setembro 25, 2014

7º aniversário da Casa do Benfica em Oleiros, dia 27

A Direção da Casa do Benfica em Oleiros está a distribuir ao sócios uma circular informando-os que, de acordo com os novos Estatutos aprovados em congresso da Casas do Benfica (julho de 2013) e porteriormente (novembro de 2013), esta direção vai proceder a uma renumeração dos sócios, facto que se passará a partir de janeiro de 2015. Para isso vai ser emitido um novo cartão.
Na mesma circular é feito um apelo para que os sócios paguem as suas quotas até final de 2014 e, se houver alguma dúvida, os contatos são os seguintes:
Telemóveis 933 458 126 ;  963288 286 ou então pelo email cboleiros@slbenfica.pt.

7ª aniversário da fundação da "Casa"

As comemorações serão no dia 27 deste mês com a realização do 2º Torneio de Futesal "Olhaos d'Água e um jantar a realizar no restaurante "Maria Pinha", seguido de baile com Miguel Agostinho. As marcações são feitas através dos telemóveis acima indicados ou diretamente no restaurante

Município de Oleiros organizou um bom programa para o dia do idoso

No programa bastante diverso encontra-se em pleno funcionamento a Unidade Móvel de Saúde Municipal , efetuando rastreios à população que é alvo de convite para estar presente no terreno onde se realizam as feiras, nomeadamente a Feira do Pinhal.
O lugar parece ser o indicado já que, mesmo ali em frente, se situa o Lar da Santa Casa da Misericórdia de Oleiros.

Novo Centro de Relacionamento da PT inaugurado em Castelo Branco

UMA TÓNICA DOMINANTE QUE SE MANTÉM NA
NOSSA SEDE DE DISTRITO "PUXAR FÁBRICAS E SERVIÇOS"
PARA ESTA IMPORTANTE CIDADE DO INTERIOR
 
São cerca de 300 as pessoas que encontram um posto de trabalho no novo Centro de Relacionamento com o Cliente da PT Contact, em Castelo Branco, inaugurado na 5ª feira, dia 18 deste mês, pelo Presidente da Câmara Municipal,  Luís Correia, e pelo Presidente do Conselho de Administração da PT Portugal, Armando Almeida.

A abertura do novo Centro permite expandir e consolidar as operações de atendimento a clientes e apoio a suporte de vendas da PT Portugal, mas mais do que isso, representa um importante apoio à economia local, por via do aumento da oferta de trabalho e consequente dinamização do comércio local.
No âmbito do protocolo assinado entre a empresa e a Câmara Municipal de Castelo Branco, o novo Centro de Relacionamento com o Cliente cria  150 posições de trabalho nesta fase, que com a implementação de trabalho por turnos podem vir a representar quase três vezes mais postos de trabalho directos.
Armando Almeida considerou "que é importante investir não só nas grandes cidades e no litoral, mas também no interior do país", realçando o papel da Câmara de Castelo Branco em todo o processo, que tornou possível a concretização do investimento em cerca de quatro meses.

Dia Mundial do Turismo - Sertã celebra

O Dia Mundial do Turismo vai ser comemorado pela Câmara Municipal da Sertã com visitas guiadas a diversos locais do concelho no dia 27 de setembro:
- Serra do Picoto Rainho,
- Capela de Santa Maria Madalena e São
   Macário,
- Seminário das Missões e
- Castelo da Sertã.

Proença-a-Nova editou agenda cultural de outubro

Já se encontra online a Agenda Cultural de Outubro, que pode igualmente consultar em formato PDF.
Passou a estar disponível a versão para Android, bastando pesquisar na play store (uma aplicação gratuita). Uma nova funcionalidade que se junta à versão para iPad e iPhone, através da qual é possível aceder a todas as revistas digitais lançadas em formato quiosque. 
Atualização de moradas :
Na sequência da atualização de moradas em curso, solicita-se aos leitores que entretanto detetem alguma falha a indicação dos dados corretos através do e-mail agendacultural@cm-proencanova.pt. Os leitores que desejem receber a agenda em formato eletrónico poderão a qualquer momento fazer esse pedido.

Açude da Torna, na ribeira de Oleiros, já tem comportas


De acordo com informação obtida do Município, "já foram colocadas as comportas no açude recentemente construído a jusante da centenária Ponte Grande da Torna, no âmbito do projeto “Requalificação da Ribeira de Oleiros”. A intervenção resulta de uma candidatura efetuada pelo município ao PRODER (Programa de Desenvolvimento Rural), mais concretamente, à Ação 3.2.1 Conservação e Valorização do Património Rural, na sua Medida 3.2 – Melhoria da Qualidade de Vida, a qual pretende aproximar a população daquele histórico curso de água.  
Para além de potenciar a criação de um espelho de água - com o consequente embelezamento paisagístico do local e a possibilidade de realização de atividades de recreio e lazer -, este ponto de água terá uma dupla funcionalidade, no âmbito do combate a incêndios, nomeadamente no que se refere ao abastecimento de água aos bombeiros."

Adiantamos que, este espelho de água conseguido através do açude em betão vem beneficiar o enquadramento natural do hotel de Santa Margarida. Com este lago de água natural e aquela a que sempre se chamou ponte grande em pedra (romana é que ela não é) fica um lugar agradibilíssimo.

Iª Conferência do Pinhal realizada em Oleiros e muito concorrida por ilustres


Todo o Pinhal reunido em Oleiros


"Realizou-se no passado dia 19 de setembro (sexta-feira), no auditório da Sociedade Filarmónica Oleirense, a I Conferência do Pinhal, organizada pelo Município de Oleiros e pelo Jornal do Fundão. A iniciativa mobilizou a participação de quase 200 pessoas - na sua maioria profissionais ligados ao setor florestal - e contou com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos e das Aldeias do Xisto e com o apoio dos Municípios de Castanheira de Pêra, Fundão, Pampilhosa da Serra, Pedrogão Grande, Proença-a-Nova e Sertã.
Com um painel de excelência, este foi um acontecimento que se manteve com elevados patamares de interesse do início ao fim, tendo reunido todo o Pinhal em Oleiros. Neste acontecimento intervieram autarcas da região, investigadores e representantes de diversas entidades públicas e privadas.
A abrir a sessão estiveram Vasco Pinto Leite (Diretor do Jornal do Fundão), Fernando Jorge (Presidente da Câmara Municipal de Oleiros), Paulo Fernandes (Presidente das Aldeias do Xisto) e Filipe Ravara (Diretor do Centro de Agro Negócios da Caixa Geral de Depósitos). 

  

Na ocasião foram abordados painéis relacionados com o estímulo do Estado aos produtores florestais ou a valorização das potencialidades da floresta e como oradores, marcaram presença e por ordem das apresentações:
  1.º painel - Amândio Torres (ICNF), Ricardo Torres (Grupo Oryzon Energia) e Jorge Paiva (Univ. Coimbra) e 2.º painel - Gonçalo Alves (Consultor privado do setor da madeira), Susana Carneiro (Centro Pinus/Portucel Viana) e Octávio Ferreira (ICNF).
Recorde-se que a conferência teve lugar no coração da região do Pinhal, na qual se situa a maior mancha de pinho bravo da Europa e teve o mérito de reunir vários municípios para juntos debaterem os problemas e as potencialidades da floresta – ativo da maior importância para os concelhos envolvidos. Nesse sentido, a moderar os dois painéis estiveram José Brito Dias e João Paulo Catarino, Presidentes das Câmaras Municipais de Pampilhosa da Serra e Proença-a-Nova. A sessão foi encerrada por João Pinho, Vice-presidente do Instituto da Conservação da Natureza e Floresta (ICNF)."

Nota: Não nos chegaram as conclusões de tão importante Conferência (se as houve)