junho 08, 2016

Feira Medieval - "Viva D. Nuno, viva Oleiros!"

Quando se prepara uma feira medieval, com critérios, representações quase fiéis e com todo o entusiasmo que fez vibrar toda uma população que se sentiu feliz por participar, engrandecer e mostrar esta capacidade, só podem estar, todos, com o peito bem cheio, com alegria de ter sido, cada um, uma peça importante nesta feira. Que bom.
E, o relato que aqui fica, que nos foi enviado pelo serviços da autarquia, mostra isso mesmo. Diz o mesmo:
"Nos passados dias 3, 4 e 5 de junho o Reino de Oleiros recebeu a nobre visita de D. Nuno Álvares Pereira e dos seus cavaleiros e escudeiros. Aqui, encetaram esforços no recrutamento de homens de armas e adubamento de cavaleiros. D. Nuno foi aclamado pela população como Santo Condestável por ajudar os mais pobres, pelo que o burgo de Oleiros não pôde deixar de festejar calorosamente a visita desta figura, originária da nossa região.
Em honra desta visita celebrou-se com um Mercado que reuniu os mais variados mercadores de outros reinos, assim como artefactos bélicos, um acampamento castrense, e um acampamento militar com equipamento de administração de justiça (tortura e castigo). Durante o fim-de-semana foram julgados alguns heréticos castelhanos e aplicada a sentença em praça pública.
Mas como não só da Guerra contra Castela se fizeram estes dias. Houve muitas celebrações tais como os cortejos pelas ruas do burgo, as medievaliadas com moços de Oleiros, espetáculos de malabares e de cuspidores de fogo, assim como um desfile que ditou os mais bem vestidos do século XIV, entre muitos outros acontecimentos.
Abriram-se as pipas de vinho e frigiram-se as febras na brasa. A mesa estava posta para a Ceia Medieval e a Taberna do Padre continuou aberta noite dentro à luz dos tocheiros e outras luminárias.

No domingo, juntaram-se à festa, os mercadores locais para os Quintais nas Praças do Pinhal, que trouxeram dos seus hortos o que de melhor tinham para vender e impressionar o Santo Condestável que ficou surpreso com a riqueza destas terras.

O Mercado Medieval foi uma organização do Município de Oleiros em parceria com o Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade.
De relembrar que, Nuno Álvares Pereira é um dos cavaleiros portugueses mais conhecidos da nossa história, não só pela sua bravura, mas por toda a história da sua vida. Entre 1383 e 1385 liderou o exército português a várias vitórias, sendo as mais conhecidas as da Batalha de Aljubarrota e da Batalha dos Atoleiros, onde usou a técnica do quadrado. Oleiros recebeu já duas Feiras Quinhentistas, em 2011 e 2013, em que o destaque foi para o Renascimento (séc. XVI), numa alusão aos 500 anos do Foral Manuelino de Oleiros e para a figura do Padre António de Andrade."

junho 01, 2016

Instalações para a feira medieval em Oleiros já estão no terreno



De acordo com a informada recebida da Câmara Municipal - secção de Informação - Já começaram os preparativos para o Mercado Medieval que se realiza na próxima sexta, sábado e domingo e para os Quintais nas Praças do Pinhal, que acontecem pela primeira vez na Praça da República, no domingo.
O centro histórico da Vila de Oleiros já começa a assemelhar-se ao século XIV, onde D. Nuno Álvares Pereira, o Santo Condestável, marcará presença a partir de sexta-feira. Do programa fazem parte Jogos Medievais, espetáculos de malabares de fogo, cortejos, torneios d'Armas a Cavalo entre muitas outras atividades a não perder. No adro da Igreja Matriz, existirá ainda a "Taverna do Padre", com comeres e sabores de antigamente. Em redor da Igreja estarão dezenas de mercadores trajados a rigor com produtos variados, reproduzindo um verdadeiro Mercado de outros tempos.
Os inscritos poderão ainda candidatar-se a prémios no desfile que elegerá o melhor traje medieval. Para os comerciantes da vila com as melhores montras decoradas à época, existem também prémios.
No domingo, em simultâneo com o Mercado Medieval, acontecem Os Quintais nas Praças do Pinhal, evento que habitualmente decorre no Mercado Municipal. Os Quintais de Oleiros regressam então à praça onde antigamente se reuniam os mercadores. Aqui poderá encontrar produtos frescos como legumes e fruta da época, passando pelo queijo, mel, compotas, pão, ervas aromáticas, chás e outros produtos regionais vindos diretamente dos quintais dos produtores

Câmara Municipal de Oleiros facilita escolas a visitarem uma grande fonte de energia



No âmbito do Dia Nacional da Energia que se comemorou a 29 de maio, a Câmara Municipal de Oleiros tomou a iniciativa de propor a uma turma do ensino secundário do agrupamento de escolas do concelho, uma visita guiada às instalações da Barragem do Cabril.

Neste sentido, 18 alunos da turma C do 10º ano (a frequentar disciplinas da temática) visitaram hoje uma das maiores barragens portuguesas, acompanhados pelo Diretor da escola, o Professor António Cavaco e pelo professor Anselmo Gonçalves.

A visita foi acompanhada por dois técnicos da EDP que explicaram as fases de construção e engrenharia, os processos de produção de energia bem como os processos de modernização. A visita teve uma duração de duas horas e passou por todas as secções inclusive uma visita às galerias internas (túneis).
No seguimento desta visita, amanhã será ainda projetado nas instalações da escola um documentário sobre a construção da barragem, gentilmente cedido pela EDP.

A barragem do Cabril no rio Zêzere  origina uma das maiores reservas de água doce do país e começou a funcionar em 1954. A equipa do Município agradece à EDP, à Câmara Municipal de Pedrogão Grande e à Câmara Municipal da Sertã.

Em Oleiros - Reuniões descentralizadas continuam a percorrer o concelho



No passado dia 25 de maio, decorreu mais uma reunião de câmara descentralizada. A freguesia de Cambas recebeu o executivo e todos quantos quiseram assistir e participar no debate que encerra estas reuniões.
Depois da Freguesia de Estreito-Vilar Barroco e de Cambas, será o Orvalho a receber a próxima reunião, prevista para 24 de junho. Pretende-se assim criar maior proximidade entre os órgãos decisores e os munícipes, estabelecendo contacto com a população de cada freguesia, no sentido de auscultar as suas reais necessidades. No fim das reuniões, é feita então uma visita pela freguesia nesse sentido, o de perceber as necessidades prementes.
Assim, as reuniões públicas da Câmara Municipal ainda passarão por: Mosteiro, Álvaro, Sarnadas S. Simão, Madeirã, Isna, Sobral e Amieira. Recorde-se que as reuniões de câmara acontecem nas segundas e quartas sextas-feiras de cada mês, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Na quarta sexta-feira de cada mês estas reuniões são públicas e os munícipes podem intervir. O executivo municipal está de portas abertas e deseja que as pessoas se envolvam nesta iniciativa, fortalecendo as relações de proximidade entre eleitores e eleitos. 

MÉDIO TEJO21 COM SEIS ANOS DE EXISTÊNCIA E SEMPRE COM GRANDES PROJETOS

MedioTejo21
Presidente do Conselho de Administração, Vasco António M. S. Estrela apresenta o ponto de situação pelo sexto aniversário da MédioTejo21 

Afirma, "foi criada em 29 de Maio 2009 – dia mundial da energia – pela vontade convergente dos municípios de Abrantes, Alcanena, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha, Mação, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã e Vila de Rei. No ano de 2012,  os Municípios de Ourém e Constância formalizaram a sua adesão MédioTejo21.

Embora de génese municipal, a MédioTejo21 está aberta aos restantes stakeholders da região, nomeada mas não exclusivamente  PME, associações, entidades do sistema científico e tecnológico.
A MédioTejo21 é também o parceiro para todos aqueles que procuram na região um ambiente empresarial estimulante, diversificado, inovador, competitivo para criar, trabalhar e investir nas áreas da sustentabilidade energética.
As dinâmicas regionais no domínio da energia estão no centro das atenções da MédioTejo21.  Neste contexto, a MédioTejo21 é um0 elemento chave na procura de soluções energéticas que permitam melhorar o desempenho energético e ambiental regional.

O primeiro ciclo da MédioTejo21 caracterizou-se pela análise detalhada da região. A elaboração da matriz  energética da região e da sua dimensão evolutiva marcou o início da nossa actividade.  O resultado da matriz energética foi a estruturação dos Projetos Integrados nas áreas em que o potencial de poupança vs. investimento se revelou mais interessante.

A redução de fatura energética através da implementação destes projectos  já é perceptível. São exemplo disso os projectos aprovados e instalados na nossa região:
- a instalação de Variadores Eletrónicos de Velocidade nas Piscinas Municipais permitiu a redução de consumo de energia na ordem dos 765 MWh/ano;
- a substituição das instalações semafóricas por equipamentos LED  permitiu reduzir o consumo de energia na ordem dos 208 MWh/ano;
- a instalação de 36 unidades de produção de energia em edifícios públicos traduziu-se numa produção anual de cerca de 3800 MWh;
Durante o ano de 2016 vão ser instaladas baterias de condensadores na totalidades dos edifícios públicos com consumos consideráveis de energia reactiva, o que irá permitir reduzir o consumo de energia reactiva na ordem dos 904 MVArh;

A assinatura, em 2013, do compromisso do Pacto Europeu de Autarcas,  vincula a região a reduzir mais de 20% as emissões de CO2 até 2020.

A MédioTejo21 continuará a apoiar o processo que conduz ao superar das metas assumidas no contexto do Pacto Europeu de Autarcas e de outros objectivos da sustentabilidade que a região venha a assumir.

No balanço do 7º Aniversário da MédioTejo21 o saldo energético regional é muito positivo, resultado do empenho dos municípios empresas e cidadãos.
Os próximos anos de actividade da Médiotejo21 serão fundamentais para a consolidação das estratégias definidas. Cabe à MédioTejo21 continuar a promover  a implementação de medidas que visem alcançar os desígnios da sustentabilidade, na região."

Futebol - Oleiros sobe ou não? Depende de aparecer nova direção

assembleia pouco concorrida
"Decorreu no dia 29 de maio, a Assembleia-Geral da ARCO (Associação Recreativa e Cultural de Oleiros), onde os sócios presentes aprovaram por unanimidade o relatório de contas de 2014/16.
Num ano histórico para a Associação, com a possibilidade de subida ao Campeonato de Portugal e a conquista da Taça de Honra, o facto de nenhuma lista se propor a eleições e a finalização de mandato da atual direção, deixa um vazio diretivo. Perante isto, a assembleia convocou nova reunião extraordinária eleitoral para o dia 9 de junho às 21 horas. Até essa data fica então pendente a decisão crucial de participar ou não no Campeonato de Portugal" informação fornecida pela secção de Informação do Município.
A questão é bastante complicada já que a subida para o Campeonato significa assumir um novo quadro de responsabilidades, especialmente a financeira. Não é fácil, quando outros clubes com maior possibilidades recuam nestes momentos.
Que todos gostávamos de ver Oleiros nesse nível de competição não temos dúvidas mas e depois? No entanto, há figuras oleirenses que podem vir a terreiro e mostrar que é possível, embora com dificuldades. Que apareça uma lista credível é o que podemos desejar à ARCO, pois seria a cereja em cima do bolo.

maio 26, 2016

Oleiros - Trajes Medievais voltam a estar na moda



No dia 4 de junho pelas 21 horas, realiza-se um concurso de trajes integrado no Mercado Medieval. Os trajes medievais a concurso serão avaliados através de um desfile, cujos critérios de avaliação passam pela criatividade, originalidade e estética. As inscrições decorrem até ao dia 1 de junho no Posto de Turismo. 
Os vencedores poderão ganhar um voucher de refeição na restauração local para o máximo de 4 pessoas (1ºprémio), um jantar medieval (2ºprémio), ou um cabaz medieval (3ºprémio).
O Mercado Medieval acontece nos dias 3, 4 e 5 de junho, numa parceria entre o Município de Oleiros e o Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade. No Centro Histórico, a Vila de Oleiros vai regressar ao século XIV e à figura do Santo Condestável, D. Nuno Álvares Pereira, originário desta região.